Aos 92 anos eleitor de Guarantã do Norte não abre mão do direito de votar

Tudo bem que da sua residência até a Escola Kreem Akarore no bairro Cidade Nova em Guarantã do Norte, são um pouco mais que uma quadra e meia, mas Arlindo Andreasse aos 92 anos faz questão de estar votando e exercendo a sua cidadania. No dia da eleição ele pula cedo e fica aguardando a presença da família para ir votar.

Os portões ainda estavam fechados, e no meio da aglomeração daqueles que queriam votar bem cedo para aproveitarem o restante do domingo, seu Arlindo que nasceu em 16 de janeiro de 1926, estava acompanhado e permanecia tranquilo somente aguardando o início da votação.

Pessoas mais próximas disseram que o candidato de 20 dias atrás, que ele tinha votado no primeiro turno, seria a mesma escolha pro pleito final. “O país precisa mudar, precisa de renovação para melhor atender o cidadão”, disse Arlindo após validar seu voto na urna eletrônica.

Por Anderson Paulo

Comentários